Buscar
  • Rede RM

Margareth Menezes conta história para crianças hospitalizadas no projeto Viva Personas


Depois de ver seu mais recente trabalho, "Autêntica", indicado ao Grammy Latino 2020, na categoria de Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa, a cantora Margareth Menezes também poderá ser vista a partir de quarta-feira (7), no projeto Viva Personas. Ela participa voluntariamente da ação criada pela Associação Viva e Deixe Viver para levar por meio do ambiente virtual a magia da literatura para crianças e jovens hospitalizados, além daqueles que estão em casa neste momento de isolamento.

Para o projeto, Margareth se inspirou na grande escritora Clarice Lispector, e gravou a história do livro "Como Nascem as Estrelas". Na obra, Clarice retrata cenários e tradições característicos da cultura brasileira. O enredo que dá nome ao título do livro conta como, em uma aldeia, travessos curumins deram origem a gordas estrelas brilhantes. O vídeo poderá ser visto no site BisbilhotecaViva (http://www.bisbilhotecaviva.org.br).

Sobre o projeto - A idealização do Viva Personas começou quando o grupo de 1,3 mil voluntários da entidade se viu impedido de entrar em 86 hospitais espalhados pelo país para contar histórias às crianças e jovens internados. Essa atividade, que em agosto completa 23 anos, foi interrompida pela pandemia e as crianças, agora também isoladas em casa, ficaram ainda mais sozinhas. Para multiplicar o alcance da ação e transmitir carinho, afeto e esperança a todas as crianças e famílias brasileiras, os vídeos ficarão disponíveis por tempo indeterminado no site Bisbilhoteca Viva (www.bisbilhotecaviva.org.br).

Novidades toda semana - A lista de novas adesões ao Viva Personas não para de crescer e toda semana três novos vídeos são compartilhados no site Bisbilhoteca Viva. Além do site, uma boa maneira de acompanhar essa movimentação é pelo Instagram da Associação (@vivavdv). Para manter o vínculo com as crianças hospitalizadas, e que já estavam acostumadas com a presença dos contadores de histórias da Viva e Deixe Viver, a entidade utiliza o impulsionamento no Facebook e Instagram com uso do direcionamento das postagens por localização do endereço de todos os hospitais em que atua. E, para ser ainda mais inclusivo, os vídeos também contemplam linguagem em Libras.

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver -Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver (http://www.vivaedeixeviver.org.br) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 86 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas UOL, Volvo, Pfizer, Nadir Figueiredo, Safran, Mahle Metal Leve, Instituto Pensi e Instituto Helena Florisbal.





(Materia envaida)

4 visualizações

©2020 por Rede RM. Orgulhosamente criado com Wix.com