Buscar
  • Rede RM

VEM AI O FESTIVAL LUNAR COREANO

Atualizado: 25 de Set de 2020


Quando de minha estada na Coréia, tive a satisfação de participar do Chuseok (em coreano: 추석), que este ano será celebrado na próxima semana na terra do Calmo Amanhecer. Originalmente conhecido como Hangawi (한가위), é um festival de colheita e um feriado de três dias na Coreia, celebrado no 15º dia do 8º mês do calendário lunar. Como muitos outros festivais de colheita, acontece por volta do equinócio de outono. Como uma celebração da boa colheita, os coreanos visitam as cidades natais, onde os membros das famílias se reúnem e dividem comidas e histórias; além de agradecerem aos seus ancestrais pela abundante colheita. A origem exata desse feriado é incerta, mas ela pode ser rastreada até as antigas práticas religiosas que eram centradas em torno da lua. A presença do sol era considerada uma rotina, mas a lua cheia, que vinha uma vez por mês, era considerada um evento especial e significativo. Por isso, a festa da colheita ocorre no dia da brilhante lua cheia que este ano cai entre 30 de setembro e 04 de outubro. Como todas as festividades coreanas o Chuseok (추석) segue uma tradição que é dividida da seguinte forma: Charye Na parte da manhã, os membros da família se reúnem em suas casas para realizar os serviços memoriais (chamados Charye, 차례). Após estas atividades eles visitam o túmulo dos seus ancestrais que é conhecido como Seongmyo. Durante esta visita, os membros da família removem as ervas daninhas que cresceram ao redor das sepulturas na temporada de verão, uma prática que é chamada de Beolcho (벌초). Este costume é considerado um dever e expressão de profundo agradecimento aos ancestrais. Ssireum Tradicionalmente, durante o feriado de Chuseok as pessoas mais fortes em cada aldeia ou cidade se reúnem para realizar competições de Ssirum, o wrestling coreano. Durante o jogo, dois concorrentes se enfrentam no meio de uma caixa de areia circular cercado por espectadores. O último lutador a ficar de pé após uma série de competições é considerado o vencedor e é nomeado o homem mais forte da aldeia, levando para casa algodão, arroz, ou um bezerro como prêmio. Hoje algumas competições são realizadas, durante o Chuseok, para determinar o homem mais forte na Coreia. Mas as competições, infelizmente, não são tão importantes como já foram. Ganggangsullae Nesta dança, mulheres vestidas de hanbok (roupa tradicional coreana) juntam as mãos em um círculo e cantam juntas. A dança remonta à Dinastia Choson (1392-1910), quando o exército coreano fazia com que as moças jovens usassem uniformes militares e circundassem a montanha para que as tropas inimigas achassem que o exército coreano era muito maior do que realmente era. Muitas vitórias foram conquistadas graças a essa tática. Tive o prazer de participar de algumas destas comemorações juntamente com a família do Grão Mestre Ko Kuk Hwan e delas ficam as boas lembranças deste festival repleto de sentimentos de alegria, respeito, gratidão e irmandade. Na primeira foto eu, juntamente com o Grão Mestre Ko, desfrutando de um belo café da manhã em família. Na segunda foto as matriarcas reunidas. Na terceira e quarta fotos atividades que caracterizam este festival e comidas tradicionais. A Jidokwan Brasil deseja ao povo coreano um feliz festival! Mestre Carlos Camacho Presidente da CBMTT Presidente da Jidokwan Brasil THE KOREAN LUNAR FESTIVAL COMES When I was in Korea, I had the satisfaction of participating in Chuseok (in Korean: 추석), which this year will be celebrated next week in the land of Calm Dawn. Originally known as Hangawi (한가위), it is a harvest festival and a three-day holiday in Korea, celebrated on the 15th day of the 8th month of the lunar calendar. Like many other harvest festivals, it takes place around the autumnal equinox. As a celebration of the good harvest, Koreans visit their hometowns, where family members gather and share food and stories; besides thanking their ancestors for the abundant harvest. The exact origin of this holiday is uncertain, but it can be traced back to ancient religious practices that were centered around the moon. The presence of the sun was considered routine, but the full moon, which came once a month, was considered a special and significant event. Therefore, the harvest festival takes place on the day of the bright full moon that falls this year between September 30 and October 4. Like all Korean festivities, Chuseok (추석) follows a tradition that is divided as follows: Charye In the morning, family members gather in their homes to perform memorial services (called Charye, 차례). After these activities, they visit the tomb of their ancestors which is known as Seongmyo. During this visit, family members remove the weeds that grew around the graves in the summer season, a practice that is called Beolcho (벌초). This custom is considered a duty and an expression of deep gratitude to the ancestors. Ssireum Traditionally, during the Chuseok holiday, the strongest people in each village or city come together to compete in Ssirum, Korean wrestling. During the game, two competitors face each other in the middle of a circular sandbox surrounded by spectators. The last fighter to stand after a series of competitions is considered the winner and is named the strongest man in the village, taking home cotton, rice, or a calf as a prize. Today some competitions are held, during Chuseok, to determine the strongest man in Korea. But competitions, unfortunately, are not as important as they once were. Ganggangsullae In this dance, women dressed in hanbok (traditional Korean clothing) put their hands together in a circle and sing together. The dance dates back to the Choson Dynasty (1392-1910), when the Korean army made young girls wear military uniforms and circle the mountain so that enemy troops thought the Korean army was much larger than it really was. Many victories have been won thanks to this tactic. I had the pleasure of participating in some of these celebrations together with the Grand Master Ko Kuk Hwan's family and from them are the good memories of this festival full of feelings of joy, respect, gratitude and brotherhood. In the first photo I, together with the Grandmaster Ko, enjoying a nice family breakfast. In the second photo the matriarchs gathered. In the third and fourth photos activities that characterize this festival and traditional foods. Jidokwan Brasil wishes the Korean people a happy festival! Mestre Carlos Camacho President of CBMTT President of Jidokwan Brasil.

(materia enviada)

8 visualizações0 comentário

©2020 por Rede RM. Orgulhosamente criado com Wix.com